Apresentação

A UNIDUNAS é uma OSCIP – (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público), criada com o intuito de preservar o ecossistema de dunas, lagoas e restingas da APA do Abaeté. Vem protegendo o local durante vários anos da prática de especulação imobiliária, off-road, retiradas da flora e da fauna, entre outros tipos de antropização. No dia 27 de novembro de 2008, o lugar foi declarado como área de interesse público e implementado o Parque das Dunas, através do decreto municipal nº 19.093/08

Administrado pela UNIDUNAS, o Parque das Dunas está inserido na APA Lagoas e Dunas do Abaeté e compreende uma área de aproximadamente 6 milhões de metros quadrados. A maior parte de sua poligonal está localizada no bairro de Praias do Flamengo, onde também se encontra sua sede. O lugar é de grande importância pro meio ambiente por ser o último manancial urbano do ecossistema de dunas, lagoas e restinga no país.

O projeto Parque das Dunas consiste em um complexo ambiental baseado nas diretrizes da sustentabilidade e voltado para educação, meio ambiente e ecoturismo. Há anos incentiva a visitação de instituições de ensino, associações, ONG’s nacionais e internacionais, entre outros, demonstrando o potencial da área.

Respeitando as diretrizes da sustentabilidade, as estruturas da sede do Parque das Dunas otimizam o uso de recursos naturais, como ventilação, iluminação natural e captacão de águas pluviais através de calhas. Em sua construção foram usadas madeiras certificadas de reflorestamento. O Parque possui salas de aula, auditório, centro cultural, minhocário, lojinha de lembranças, administração, lanchonete, centro de apoio a pesquisas, alojamento para pesquisadores, entre outros.

O Parque das Dunas também conta com um Horto de Restinga, que tem como objetivo recuperar áreas degradadas nas bordas litorâneas de Salvador e promover a sustentabilidade do Parque. Sua estrutura produzirá mudas de plantas do ecossistema de restinga, que poderão ser utilizadas no reflorestamento de margens de lagoas como a do Abaeté, minimizando a antropização do seu entorno. Sem a mata ciliar, a escassez de água, erosão, pragas e até mesmo enchentes podem prejudicar o equilíbrio ambiental.

Certamente que a atração mais requisitada no Parque das Dunas são as nossas trilhas interpretativas. Os grupos que participam do passeio vão acompanhados de guias capacitados (Guardas Ambientais), que, ao longo do percurso, explicam características do ecossistema, entre sua flora e fauna exuberantes. Se engana quem pensa que as dunas são apenas “um monte de areia”.

Importância
 

Considerado o maior projeto ambiental do município de Salvador, são inúmeras as razões para preservar o Parque das Dunas. A sua importância ambiental deve-se a causas históricas, ambientais climáticas e sociais, portanto, é necessário:

• Preservar o ecossistema natural das dunas, de forma a assegurar as condições ecológicas e o bem-estar e segurança da população;
• Preservar um importante remanescente da restinga do município do Salvador;
• Preservar a Biodiversidade (a flora e fauna nativa, de forma a impedir a sua destruição, bem como preservar as espécies ainda existentes, ex: quatro espécies endêmicas da flora e outras ameaçadas de extinção);
• Proporcionar ao público em geral, atividades interpretativas através das trilhas guiadas e do Centro de Visitantes;
• Desenvolver atividades recreativas, tais como piquenique, descanso, parque infantil e trilha;
• Promover pesquisas científicas na área de restinga;
• Proteger os aqüíferos existentes pela manutenção da cobertura vegetal;

Benefícios de Preservar
 

• Gera um micro clima agradável;
• Contribui para a recarga do aqüífero subterrâneo ;
• Manter a vegetação fixa as dunas;
• Preservar o habitat de diversas espécies vegetais e animais;
• Contribui para a melhoria do ar;
• Age como barreira hidráulica ao avanço subterrâneo da cunha salina;
• É o pulmão de filtro da salinidade da cidade e purifica o ar;
• Será uma das melhores opções de lazer natural da cidade;
• Contribui para a qualidade de vida da população;
• É uma paisagem impar e belíssima;
• É Patrimônio Baiano!