Caxulé ou Caxondó

Notícias Comentários desativados em Caxulé ou Caxondó

A Allagoptera brevicalyx Moraes, conhecida também como caxulé ou caxondó possui ocorrência restrita para o litoral norte da Bahia e Sergipe (Lorenzi, 2002). É uma palmeira acaule, ou seja, seu caule não é visível já que é subterrâneo e sua altura varia entre 1 a 2 metros. Trata-se de uma importante colonizadora de Dunas Costeiras. Seus frutos como de todas as outras palmeiras são chamados de coco ou nesse caso quando são pequenos, são chamados de coquinhos. Estes frutos são aromáticos e comestíveis e importantes para alimentação de espécies animais das Restingas da Bahia e Sergipe. Sua ocorrência está associada principalmente as restingas e dunas dos Terraços Marinhos Pleistocênicos da Cidade do Salvador e Litoral Norte do Estado da Bahia, mais especificamente em Moitas, que se trata de uma vegetação de restinga, aberta com predomínio de espécies arbustivas que se desenvolvem agrupadas formando as ilhas de vegetação denominadas de moitas. O Parque das Dunas constitui o único remanescente conservado do ecossistema de restinga na cidade do Salvador o que faz que a existência e desenvolvimento natural do caxulé ou caxondó (Allagoptera brevicalyx Moraes) esteja praticamente restritos ao Parque das Dunas.

Texto: Biólogo Christiano M. Menezes

94319742_102716441370509_8402685262092813928_n 94066165_863596720732577_3061986389628095858_n 93988780_2959209497472680_7019028888288457062_n 94457590_131380281806475_9218794112632001866_n