Etapa do Curso de Busca, Resgate e Salvamento com Cães acontece no Parque das Dunas

Notícias Comentários desativados em Etapa do Curso de Busca, Resgate e Salvamento com Cães acontece no Parque das Dunas

g305dsc08645

O Parque das Dunas, sediado no bairro de Praias do Flamengo, foi palco de uma das etapas do Curso de Busca, Resgate e Salvamento com Cães, realizado pelo Corpo de Bombeiros da Polícia Militar da Bahia em parceria com a Associação de Busca, Resgate e Salvamento com Cães do Brasil (Abresc), na noite da última sexta-feira, 25 de maio de 2012. O objetivo da instrução foi promover o contato dos alunos com equipamentos de navegação, avaliando-os em simulações de resgate.

Além de oficiais do 10º Grupamento de Bombeiro Militar (GBM), de Simões Filho, participaram do curso bombeiros militares de diversos lugares do Brasil, como Ceará, Rio Grande do Norte, Sergipe, Pernambuco, Amapá, São Paulo, Rio Grande do Sul, Goiás e Espírito Santo. Com o treinamento, os participantes irão adquirir técnicas para quando necessitem fazer um deslocamento em determinada área desconhecida, auxiliando no cumprimento de suas missões institucionais. Estarão capacitados para situações como busca de vítimas desaparecidas em quaisquer condições, seja em soterramentos, perdas em mata ou desastres de diversos calibres. Segundo Carlos Damasceno, Gerente de Operações da Guarda Municipal de Salvador (GMS), propiciar o treinamento nas dunas tem uma vantagem. “O terreno em questão favorece um grau de dificuldade na progressão pela peculiaridade do solo. É típico da nossa região, área litorânea, de praia, além de facilitar a visibilidade e controle da atividade”, afirmou Damasceno, coordenador do treinamento.

A Guarda Municipal de Salvador ficou responsável pela prática da orientação. Os alunos vieram de Simões Filho, onde tiveram uma aula teórica sobre utilização de bússola. Chegarem no Parque das Dunas, às 19h, para a aplicação prática do conhecimento adquirido posteriormente. Todos foram recepcionados pelo presidente da UNIDUNAS Jorge Santana, que desejou boas-vindas aos oficiais e disponibilizou toda a estrutura da sede, além de um quadriciclo, que ficou à disposição do comando para deslocamento rápido no ecossistema de dunas, lagoas e restinga do Flamengo. “Temos todos os tipos de atividades aqui: religiosas, educacionais e até militares. A ROTAMO, da polícia militar, também já utiliza a área para treinamento. O Parque das Dunas é eclético”, definiu Santana.

No decorrer da madrugada, os instruendos percorreram parte dos 5 milhões de metros quadrados de dunas atrás de pontos pré-determinados pela organização da atividade. No fim de cada um destes pontos, oficiais aguardavam os grupos para instrução de nós e amarrações, prática que auxilia na progressão de territórios desconhecidos. Após o percurso, utilizando um trecho da Lagoa Vitória, os grupos passaram pela transposição de curso d’água, onde um homem lança o cabo para que o resto do pelotão possa atravessar com segurança. “Esse tipo de técnica pode ser muito útil numa ocorrência desta categoria”, afirmou um dos alunos, o soldado Rafael Magno. Para finalizar, o grupo chegou ao acampamento “Onça” para instrução correspondente à sobrevivência na selva. “Este treinamento é de extrema importância para quem se desloca em territórios estranhos. Quando se sabe que vai, mas não sabe se, por qualquer eventualidade, voltará. É importante que ele saiba como sobreviver numa condição onde não consiga retornar para o ambiente urbano, sabendo utilizar dos meios que a natureza dispõe para não sucumbir, aprendendo a permanecer com segurança na missão até o socorro chegar”, afirmou Damasceno. Os alunos aprenderam estas técnicas com o ambientalista Nei “Selva”, monitor do exército, e o sargento Souza, do 19BC, instrutores renomados da área, que pessoalmente cuidaram para que não houvesse nenhum tipo de antropização no local. A preparação física, psicológica e o trabalho em equipe também foram avaliados pelos coordenadores do evento.

Pelo fato de estarem sem dormir por alguns dias, a coordenação do curso disponibilizou uma viatura-ambulância com socorristas do grupo SALVAR, organização de resgate emergencial do Corpo de Bombeiros da PMBA, que fez plantão no Parque das Dunas para quaisquer eventualidades. Além disso, em decorrência da habilitação dos participantes, eles mesmos teriam condições de se socorrer. A equipe seguiu de volta para Simões Filhos, onde participarão de exercícios de busca e salvamento em escombros.

Confira os registros fotográficos do treinamento na seção de Fotos do site.

Por Felipe Santana

nota: A equipe da UNIDUNAS, coordenada pelo professores Givaldo Reis, Lutero Maurício e João Marcos junto ao presidente Jorge Santana, ressalta que a área utilizada para o acampamento de sobrevivência é uma área antropizada e a orientação do grupo com bússola e uso de quadriciclo ocorreu em área pré-determinada para utilização de trilhas e percurso do automotor, preservando a integridade da área de proteção ambiental