Sábado de chuva não desanima visitantes do Parque das Dunas.

Notícias Comentários desativados em Sábado de chuva não desanima visitantes do Parque das Dunas.

g109dsc02113

Quem disse que sábado de chuva é dia de acordar mais tarde? Não para o grupo de visitantes que esteve hoje, às 07 horas, no Parque das Dunas e fizeram a trilha considerada leve, por ter a duração de uma hora e meia. No grupo estava o Tenente Coronel da PM, Claudecir Vieira , a sua esposa e funcionária da Secretaria de Segurança Pública, Nilzete Gomes, o filho do casal e empresário Fernando Luis, o auditor aposentado do Banco do Brasil, Adilson Martim e o administrador de empresas, Luiz Otavio.

O coronel Claudecir vibrou com o avanço do Parque das Dunas. “O parque está se tornando uma realidade e perceber que tudo permanece conservado é muito gratificante”,contou o coronel que é um amante da natureza e defensor do parque. O seu filho Fernando Luis revela que quando viu toda a área cercada pensou que seria condomínio. “Na hora eu pensei que viraria um condomínio, mas ainda bem que o projeto é de um parque voltado para a educação ambiental”, revela.

Além deles as estudantes do 6° semestre de Ciências Biológicas da Faculdade Unijorge, Deyse dos Santos e Camila Paim, também fizeram a caminhada, mas com o objetivo de estudar a polinização das orquídeas. “Nós vamos contar quantas orquídeas e quantas pétalas existem aqui, é um estudo demorado, sempre precisamos voltar”, explicou Camila que desenvolve o Trabalho de Conclusão de Curso.

Para a equipe que visitava pela primeira vez o parque o que mais impressionou durante o percurso foi conhecer a maior lagoa da APA(Área de Proteção Ambiental) do Abaeté, a da Vitória. “Não sabia que a maior lagoa era essa, achava que a do Abaeté era a maior”, disse o administrador de empresas, Luiz Otavio.

Já para o representante comercial que também fez o passeio Marcos Fabio Quirino, o que mais chamou atenção foi a mata fechada. “Sabia que existia essa mata fechada, mas que as árvores chegavam a 20 metros eu não sabia, é lindo demais”, ressaltou.

O presidente da Unidunas(Universidade Livre das Dunas) e o biólogo Rogério Carvalho orientaram o grupo durante todo o percurso e explicaram o que é um ecossistema de restinga. “ Restinga é uma vegetação litorânea e são elas que fixam as dunas, se forem tiradas as dunas se moveriam e invadiriam as casas e até o Aeroporto Internacional de Salvador”, alertou o presidente da Unidunas.

O biólogo Rogério também ministra aulas e conta que em cada visita existe uma motivação diferente. “Mesmo com a chuva o grupo não desanimou em nenhum momento, isso motiva”, disse Rogério que também mostrou a parte administrativa do Parque das Dunas.

O jornalista da UNIDUNAS Felipe Santana fotografou o encontro e revelou que apesar de já ter feito mais de cem vezes a trilha constantemente encontra algo novo. “Hoje fotografei um cavalo do cão, que é tipo um marimbondo, fiquei com medo”, ri. Esteve presente ainda o administrador de empresas, Juarez Antonio.

Por Mariana Sena